Tumor cerebral e tratamento metabolico







O glioblastoma multiforme é o câncer cerebral primário mais comum e maligno em adultos. Estudos mostram que menos de 20% de adultos jovens com o tumor sobrevivem por mais de 24 meses. ⠀

Um relato de caso publicado em 2017 descreveu o caso de um homem de 38 anos diagnosticado com glioblastoma multiforme submetido a tratamento metabólico com dieta cetogênica. ⠀

O paciente apresenta elevados níveis de insulina e triglicérides e foi submetido a um jejum de 72 horas inicial e dieta cetogênica com restrição calórica por 21 dias em adição à radio e quimioterapia, antes de realizar cirurgia para ressecção tumoral. ⠀

Após a cirurgia, confirmou-se a etiologia do tumor e mostrou-se uma redução da sua invasão e irrigação sanguínea, provavelmente decorrente do tratamento prévio. Após manutenção do tratamento metabólico e farmacológico por 9 meses, o paciente apresentou melhoras em diversos parâmetros: ⠀

Redução de convulsões e outros sintomas decorrentes do tumor; ⠀

Perda de peso; ⠀

Queda dos valores de glicose, insulina e triglicérides. ⠀

Com tratamento convencionais, não é comum uma recuperação tão rápida de tais parâmetros após a ressecção tumoral, sendo possível afirmar que o tratamento metabólico foi definidor em acelerar o processo de melhora no caso.⠀


MAIS TEXTOS