Síndrome Metabólica e Câncer






O câncer é uma das doenças mais crescentes nos últimos anos, sendo uma das principais causas de mortalidade na população mundial. Assim, medidas mais eficazes para sua prevenção e controle vêm sendo cada vez mais estudadas. A #obesidade está comprovadamente associada a maior risco para desenvolvimento de câncer de reto, rins, próstata, mama, bexiga e endométrio. Porém, nenhuma relação concreta entre a Síndrome Metabólica e o Câncer foi bem estudada.

Diante disso, um estudo observacional, realizado nos Estados Unidos (EUA), investigou a existência de uma possível relação da Síndrome Metabólica com a mortalidade em pacientes portadores de câncer. O estudo identificou 687 mortes por câncer em 14.976 participantes de estudos no Instituto Nacional de Pesquisa em Saúde e Nutrição dos EUA desde 2006. Entre os participantes estudados, aqueles com Síndrome Metabólica apresentaram taxa de mortalidade 33% mais elevada.

A pesquisa avaliou os parâmetros relacionados com a síndrome metabólica desses 687 participantes, avaliando valores de pressão arterial, glicose, triglicérides, colesterol e circunferência abdominal. Foi observado que os pacientes com 3, 4 e 5 parâmetros anormais apresentavam um risco maior de mortalidade de 24%, 28% e 87%, respectivamente, quando comparados com participantes sem anormalidades.


Os principais fatores relacionados com a mortalidade foram maiores valores de Pressão Arterial e Glicemia. Resumidamente, acredita-se que os mecanismos para maior carcinogênese em tal situação relacionem-se, principalmente, à presença de #diabetes e de sobrepeso devido à resistência à insulina e à inflamação crônica, respectivamente.

O estudo descrito é o primeiro a mostrar que a Síndrome Metabólica está associada com maior mortalidade por câncer.

MAIS TEXTOS