Obesidade na sociedade contemporânea




Diante de sua importância, a epidemia atual da obesidade é bem estudada e documentada mundialmente. Com isso, estudo recente publicado no New England Journal of Medicine avaliou a prevalência da obesidade nos estados norte-americanos.

A pesquisa analisou, com métodos eficientes, os dados antigos e atuais sobre obesidade para estimar os possíveis dados futuros. Foram avaliadas medidas de Índice de Massa Corporal (IMC) colhidas por grandes pesquisas, como o Behavioral Risk Factor Surbeillance System e National Health and Nutrition Examination, de 1990 a 2010, com dados de mais de 6 milhões de adultos. As medidas de IMC subdividem a população em quatro categorias:

· IMC < 25: Peso normal

· IMC de 25 a <30: Sobrepeso

· IMC de 30 a 35: Obesidade Moderada

· IMC > 35: Obesidade Severa


Os resultados sugeriram com alta exatidão estatística que em 2030 cerca de 1 a cada 2 adultos será obeso e a prevalência será maior que 50% em 29 estados norte-americanos e não será menor que 35% em nenhum deles. Aproximadamente 1 a cada 4 adultos terá obesidade severa, sendo que a prevalência será maior que 25% em 25 estados.


A pesquisa observou padrões estáveis nos dados durante o passar dos anos, além de avaliar uma grande amostra por um importante período de tempo, o que aumenta a precisão da previsão. Ademais, o estudo realizou a previsão dos dados para 2016 e comparou com dados verdadeiros coletados, observando grande proximidade destes. Além disso, o estudo corrigiu viés de dados subestimados, no caso de entrevistas em que os participantes informam dados menores que os reais.


Diante desse estudo tão relevante, é essencial que os debates sobre prevenir e tratar a obesidade sejam cada vez mais freqüentes. Mais uma vez, as dietas low-carb podem ter um importante papel nesse cenário de uma doença tão grave e prevalente como a obesidade.

MAIS TEXTOS