Má alimentação e os impactos da Covid-19 na sociedade




Artigo de opinião publicado no The New York Times salientou que, apesar das dificuldades de abastecimento, produtores locais dos EUA têm observado muito desperdício de alimentos saudáveis, como leite e ovos.⠀

Isso reforça a idéia de que a alimentação norte-americana está longe do ideal. Cerca de 1 a cada 5 adultos apresentam problemas metabólicos. Aproximadamente 88% da população apresentam hipertensão arterial ou colesterol elevado ou diabetes/pré-diabetes. Além da idade avançada, esses são os principais fatores de risco para o prognóstico ruim em infecções por Covid-19.⠀

Esse cenário contribui para entendermos o grande número de norte-americanos sofrendo com complicações pelo Coronavírus. O distúrbio metabólico dificulta o funcionamento adequado do sistema imunológico e facilita a inflamação generalizada, sendo um ótimo cenário para a disseminação de agentes infecciosos.⠀

A prática de má alimentação também é consequência da falta de incentivo e suporte dos órgãos públicos em auxiliar a população. Porções da sociedade que são desfavorecidas socioeconomicamente não têm fácil acesso a uma alimentação saudável.⠀

Diante do cenário atual, é ESSENCIAL que seja estimulada uma melhor alimentação; um exemplo possível seria aumentar as taxas sobre produtos não saudáveis e reduzir os preços de alimentos bons para a saúde. A contrapartida para o governo é positiva, já que uma população metabolicamente saudável traz menos custos para a saúde pública.⠀

Esse tipo de estratégia já foi promovida na Pennsylvania, onde ofereceram sem custos frutas, legumes e proteínas para portadores de Diabetes Tipo II. Nesse caso, 40% dos participantes reduziram o risco de mortalidade e 80% reduziram os gastos com saúde. Um estudo publicado no JAMA compactuou com a idéia e ainda afirmou que as doenças metabólicas são negativas, também, para o rendimento acadêmico e profissional.⠀

O estimulo para uma alimentação mais saudável é positivo PARA TODOS, tanto individual como coletivamente.

MAIS TEXTOS