Low carb emagrece menos que low fat?




Esse artigo deu o que falar! A discussão foi sobre um estudo comparativo de uma dieta low-carb cetogênica com produtos de origem animal versus uma dieta low-fat baseada em plantas.

Foi um ensaio clínico randomizado realizado apenas com pacientes internados, o que reduz o viés do estudo. Cada grupo fez uso da dieta durante 14 dias, sendo:

Low-carb: 75,8% de gordura; 10% de carboidratos; 14,2% de proteína → Densidade energética = 2,2kcal/g;

Low-fat/plant-based: 10,3% de gordura; 75,2% de carboidratos;14,5% de proteínas → Densidade energética =1,1 kcal/kg. A análise mostra que a resposta glicêmica e de insulina é muito melhor no grupo low-carb (ABLC Diet), já que esta dieta permite um menor pico glicêmico, com menor liberação de insulina (veja os gráficos)


Surpreendentemente, o estudo mostrou que que a dieta low-fat plant-based produziu MAIOR perda de apetite e de gordura em 14 dias. No entanto, é importante ressaltar que a dieta low-fat consistiu em uma ingestão de calorias MENOR que a dieta low-carb. O ideal seria ter feito um estudo de, NO MÍNIMO, 6 semanas (período necessário de CETOADAPTAÇÃO), onde o apetite se reduz mais e a ingesta calórica cai. Também seria importante utilizar refeições semelhantes na densidade calórica (que foi muito maior na dieta low carb deste estudo). As refeições deferiam ter conteúdo semelhante de DENSIDADE CALÓRICA para que não houvesse viés. VEJA A ÚLTIMA FIGURA DO CARROSSEL)


Assim, para o controle glicêmico, em casos de diabetes e síndrome metabólica, basta a dieta low-carb. No entanto, para o emagrecimento, não é suficiente apenas uma dieta low-carb, sendo que a quantidade de energia (calorias) também é muito importante.

Existem alimentos de alto teor calórico em ambas as dietas, o importante é encontrar um equilíbrio nutricional e energético para produzir uma dieta eficaz e saudável. Em geral, qualquer estudo envolvendo dieta cetogênica deveria durar pelo menos 6 semanas.

MAIS TEXTOS