Jejum e atividade física




Antes gostaria de contar a história do freezer e da geladeira, pois entendendo isso fica mais fácil entender os mecanismos do jejum no nosso corpo.


Primeiro pense no armazenamento da energia alimentar (glicogênio) como uma geladeira, de onde essa energia entra e sai facilmente, mas com uma desvantagem: o armazenamento da geladeira é limitado. Já o armazenamento de longo prazo (gordura) é como um freezer, onde é mais difícil conseguir comida, mas você pode armazenar muito mais. Se você comer três vezes ao dia, é como se você fosse comprar comida três vezes ao dia e as sobras fossem armazenadas na geladeira. Se as sobras não couberem na geladeira, elas vão então para o freezer.


E o que acontece durante o jejum e o exercício? O corpo usa a energia da "geladeira". Uma vez que você tem bastante glicogênio armazenado, isso garante muito tempo em atividade antes de sua energia se esgotar e caso isso aconteça, ainda tem a energia do “freezer” , que é a gordura e também será usada como fonte de energia. Mas tem um porém: seu corpo precisar estar adaptado a usar esse estoque extra. Como?


Seguindo uma low carb / dieta cetogênica, pois assim você ensina seu corpo a queimar gordura. Da mesma forma, ao se exercitar em jejum, você treina seus músculos a queimarem gordura. Uma vez adaptado, em vez de depender de um estoque de glicogênio limitado (geladeira) você tem acesso a uma energia quase ilimitada extraída diretamente de seus depósitos de gordura (freezer).

MAIS TEXTOS