Jejum calórico X jejum metabólico




O jejum intermitente é um processo benéfico e eficaz, como já foi discutido aqui. Mas, quando se trata desse assunto, as dúvidas são muitas, sendo uma das mais comuns: “O que quebra o jejum?”.


Para explicar isso precisamos entender as diferenças entre jejum de CALORIAS e jejum METABÓLICO.

O Jejum METABÓLICO é um tipo de jejum em que você vai focar, primeiramente, em não elevar sua insulina, evitando alimentos que façam isso. O único macronutriente que não tem muito efeito sobre a insulina é a gordura. Assim, preferem-se alimentos ricos em lipídios, como: - óleo de coco ou TCM (Triglicérides de cadeia média);

- leite de coco;

- nata;

- manteiga ou ghee.


Essa modalidade costuma ser adotada em jejuns mais extensos ou como ponte para o jejum (para treinar) e ser benéfica para pacientes com distúrbios no metabolismo envolvendo a insulina, como diabéticos. Você pode jejuar 24h mas colocar 1 colher de óleo de coco no seu café, por exemplo. Você sente uma saciedade, e não estimula a insulina, mas não tem os mesmos efeitos metabólicos que um jejum apenas com água.


No jejum sem calorias, você não vai ingerir calorias (de nenhuma fonte) durante a janela de jejum. Diferentemente do jejum metabólico, nem as gorduras estão permitidas. Algumas pessoas defendem que pode ser ingerida uma pequena quantidade calórica nesses casos (40 a 50 calorias), como água saborizada com limão ou café com creme de leite. Porém, saiba que o creme de leite contém caseína, que eleva a insulina. Prefira a nata. O caldo de ossos também é interessante pois tem eletrólitos importantes para quem vai jejuar mais de 24h, como sal, magnésio e potássio.


Resumindo:

Alimentos liberados em praticamente qualquer tipo de jejum:

- Água;

- Café;

- Chás naturais, chimarrão. Evite chás diuréticos, podem causar mal estar (como desinchá);

- Água saborizada com rodelas de limão (ou canela, gengibre, casca de laranja);

- Pitadas de canela;

- Gotas de limão;

- Caldo de ossos.

MAIS TEXTOS