Gordura saturada: Tá com medo de que? - Parte 1




No início desta série vou explicar como interpretar estudos observacionais (os mais usados para dizer que gordura saturada causa infarto). O mais importante é procurar estudos grandes, de preferência uma análise estatística bem feita desses estudos (revisões sistemáticas e meta-análises), para diminuir os fatores de confusão. Vou mostrar uma série de estudos que vão deixar uma pulga atrás da orelha.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Existem alguns estudos observacionais (um famoso é a coorte da Universidade de Harvard) que associam gordura saturada à doenças cardiovasculares. É a mesma população ( a população analisada é sempre a mesma) e, de tempos em tempos, eles publicam os resultados (como se fosse um estudo novo, uma novidade, quando na verdade é a mesma população vista alguns anos depois), que sempre associam gordura saturada a risco cardiovascular. Esses estudos viram manchetes como se ASSOCIAÇÃO fosse CAUSA, Mas NÃO É.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

O estudo de hoje, com número de participantes muito maior que a coorte de Harvard, mostrou que não há nem mesmo uma associação. Convido vocês a acompanhar essa série!

MAIS TEXTOS