Gordura na dieta e contos da carochinha




Foi publicado um artigo americano no BMJ Journal questionando sobre a ANTIGA premissa de que quanto mais gordura saturada na alimentação, mais colesterol, mais doenças cardiovasculares e mais mortalidade. O estudo fez uma análise de diversas pesquisas sobre o assunto. 🤔


O artigo conclui que muitos estudos que são usados como base para as diretrizes alimentares são questionáveis, principalmente, devido aos vieses de variáveis. 11 dos 22 ensaios clínicos randomizados avaliadas mostraram redução do colesterol sanguíneo com menor ingesta de gordura saturada. Porém, NENHUM deles mostrou redução de mortalidade e APENAS 2 mostraram redução de eventos cardiovasculares. 2 estudos mostraram aumento de mortalidade e eventos cardiovasculares com redução do colesterol. 🙅


Foram avaliadas, também, 11 meta análises. Novamente, apenas 2 demonstraram benefício na mortalidade. Sobre eventos cardiovasculares, 6 foram positivos e 8 negativos com redução de gordura saturada. Nos casos de substituição de gordura saturada por poli instaurada, nenhum mostrou benefício de mortalidade e para prevenção secundária, não mostrou nem redução de eventos.


A pesquisa ainda ressalta que a substituição da gordura por carboidratos refinados pode ser ainda mais prejudicial.

O artigo conclui que as evidências são insuficientes para dizer que dietas low fat que reduzem colesterol sérico reduzem os eventos cardiovasculares ou mortalidade. Somente a redução do colesterol não é suficiente para explicar um processo tão complexo, sendo esta visão atualmente preconizada muito simplória.


Para quem tiver interesse, o artigo faz um breve resumo sobre o assunto: Vale a leitura! 😘

MAIS TEXTOS