Covid 19: Jejuns curtos ok, jejuns longos talvez não!




Diante do cenário atual, o mundo todo está se perguntando o que fazer para combater o Covid-19. Estamos tendo acesso a milhares de informações o tempo todo... Como saber o que realmente pode aprimorar o nosso sistema imunológico e auxiliar a evitar a infecção ou o agravamento desta pelo Covid-19?⠀

O sistema imune é muito complexo, uma vez que apresenta variações INDIVIDUAIS, o que dificulta muito a compreensão generalizada do seu funcionamento.⠀

Diante de tal cenário, uma questão que pode gerar muitas dúvidas em relação à dieta é o JEJUM PROLONGADO. Será que este deve ser mantido? Alguns estudos em animais mostraram que a re-alimentação após o período de jejum restaura o sistema imune de forma mais eficaz. No entanto, a imunidade pode ser enfraquecida temporariamente durante o jejum, podendo ser prejudicial em períodos que o risco de infecção é maior que o usual.⠀

As evidências científicas sobre tal assunto são limitadas, apesar de algumas vertentes afirmarem que as cetonas podem ser benéficas para nossa função imunológica, sendo melhor manter a dieta cetogênica, porém sem #jejum.⠀

Dessa forma, sugere-se não realizar jejuns maiores de 36 horas durante o período de pandemia do Covid-19, especialmente para pessoas acima de 60 anos.⠀

De forma geral, algumas atitudes são BÁSICAS para manter-se saudável em tal cenário:⠀

· Lavar as mãos adequadamente;⠀

· Evitar tabagismo;⠀

· Dormir bem;⠀

· Realizar atividade física, evitando atividades muitos rigorosas (priorize atividades mais leves e as realize em casa!!);⠀

· Controlar melhor o estresse;⠀

· Beber com moderação.⠀ ⠀

Em relação ao uso de suplementos vitamínicos, existem pesquisas em andamento com altas doses de vitamina C e de vitamina D, mas sem evidência contundente para que seja recomendado de forma geral. É importante conversar com seu médico.⠀

Em casos de dúvida sobre dietas e jejum, entre em contato com algum especialista.⠀

Estamos todos juntos nessa!

MAIS TEXTOS