Conspiração amarga


Robert Lustig trabalha como endocrinologista pediátrico na Universidade da Califórnia, especializado no tratamento da obesidade infantil. Em 2009, ele proferiu a palestra “Açúcar: a amarga verdade”, que teve mais de 6 milhões de visualizações no YouTube. No decorrer de uma hora e meia, Lustig defende com veemência que a frutose, um açúcar onipresente na alimentação moderna, é o “veneno” responsável pela epidemia de obesidade nos Estados Unidos. Cerca de um ano antes da divulgação do vídeo, o endocrinologista havia dito algo semelhante numa conferência de bioquímicos em Adelaide, na Austrália. À época, um cientista na plateia o abordou, perguntando-lhe se já lera Yudkin. Diante da negativa de Lustig, o cientista lhe explicou que John Yudkin havia sido o catedrático britânico da área de nutrição que, em 1972, fizera soar o alarme contra o açúcar, no livro Pure, White, and Deadly [Puro, Branco e Fatal]. “Se apenas uma fração dos efeitos que sabemos decorrentes do açúcar fosse atribuída a qualquer outro ingrediente adicionado a nossa alimentação”, escreveu Yudkin, “tal ingrediente seria banido de imediato.” O livro vendeu bem, mas Yudkin pagou caro. Nutricionistas de renome se aliaram à indústria alimentícia com o intuito de destruir a reputação do professor, e sua carreira jamais se recuperou. Ele morreu em 1995, decepcionado e, de certo modo, esquecido.


Talvez o cientista australiano buscasse abrir os olhos de Lustig, prevenindo-o do risco que corria ao embarcar numa campanha de tamanha visibilidade contra o açúcar. Hoje, porém, o vento sopra a favor dele. Quase toda semana saem novas pesquisas sobre o efeito nocivo que essa substância produz no corpo humano. Nos Estados Unidos, a edição mais recente do guia alimentar publicado pelo governo federal recomenda uma diminuição do consumo de açúcar. No Reino Unido, o secretário do Tesouro anunciou nova tributação das bebidas açucaradas. Em nossa dieta alimentar, o açúcar tornou-se o inimigo número 1. ... leia mais em http://piaui.folha.uol.com.br/materia/conspiracao-amarga/

MAIS TEXTOS