Como escolher seu MCT?




Triglicerídeos de cadeia média são gorduras boas que são rapidamente metabolizadas pelo nosso organismo para produzir energia. 💪

.

Este óleo estimula o estado de cetose nutricional, em que a principal fonte de energia é a gordura, podendo ser utilizado em dietas cetogênicas ou low carb, em algumas situações onde desejamos aumentar as cetonas ou as calorias. O óleo de coco é comumente vendido como uma rica fonte de triglicerídeos de cadeia média, contendo ácidos láurico (C12), cáprico(C10) e caprílico (C8). .

Com uma composição de cerca de 62% de MCT, o óleo de coco possui sete vezes menos ácido caprílico (C8) e cáprico (C10) do que as concentrações encontradas no óleo MCT.

.

No fígado, os ácidos cáprico (C10) e caprilíco (C8), são convertidos rapidamente em corpos cetônicos, promovendo maior sensação de saciedade e clareza mental. O C8 é mais eficiente na conversão para corpos cetônicos.

.

O ácido láurico (C12), por sua vez, representa, em média, 47% da composição do óleo de coco, sendo o principal componente do óleo de coco. Entretanto, é frequentemente descrito como um triglicerídeo de cadeia longa, visto que exige parada no fígado ao invés de ser imediatamente convertido em energia.

.

O ácido capróico (C6) pode ser encontrado em alguns MCTs em pó no mercado. Ele tem gosto ruim e pode dar dispepsia (sensação de queimação no estômago).

.

Acredita-se, por fim, que o ácido láurico tenha alguns benefícios, como suas características antimicrobianas, mas não fornece energia da mesma forma que os verdadeiros MCTs . Lembrando que tomar MCT NÃO EMAGRECE, ele é usado ESTRATEGICAMENTE, converse com seu médico e seu nutricionista!

Se você for comprar um MCT, procure o que tem maior concentração de C8. Marcas sugeridas são o Brain Octane @bulletproof, o Lótus de Coco da @puravida e o MCT lift da @essential_nutrition.

MAIS TEXTOS