Como a indústria do açúcar colocou a culpa na gordura




ESCÂNDALO: DESCOBERTOS DOCUMENTOS DA INDÚSTRIA DO AÇÚCAR


Foi publicado no dia 14/09/2016, um artigo no JAMA, feito com base em documentos e correspondências dos anos 50 e 60, que mostram que houve manipulação grosseira e fraudulenta das diretrizes, através da influência (inclusive financeira) da Associação do Açúcar. Sim, isso não chega a ser novidade. Mas agora o escândalo está no mesmo nível do que ocorreu quando vieram à tona os documentos da indústria do tabaco, provando as estratégias intencionais de ocultação dos malefícios.


Um dos cientistas pagos pela indústria açucareira foi Dr. Mark Hegsted, que veio a ser o chefe da nutrição no Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, onde em 1977 ajudou a elaborar o rascunho das orientações dietéticas do governo federal.


Dr. Hegsted usou sua pesquisa para influenciar as recomendações dietéticas do governo, que enfatizavam a gordura saturada como um causador de doença cardíaca enquanto, em grande parte, caracterizava o açúcar como calorias vazias, ligado às cáries dentárias. Hoje, os avisos de gordura saturada permanecem com um fundamento das recomendações nutricionais do governo, embora nos últimos anos a American Heart Association, a Organização Mundial de Saúde e outras autoridades de saúde também começaram a avisar que muito açúcar adicionado poderia aumentar o risco de doença cardiovascular.

MAIS TEXTOS