Como a alimentação pode aumentar o risco de gota e hiperuricemia?




Como já falamos em post anterior, a GOTA é uma doença que tem como principal fator de risco a HIPERURICEMIA, que é o aumento de ácido úrico no sangue. ⠀

O excesso dessa substância na corrente sanguínea pode ter muito a ver com a nossa DIETA. O ácido úrico é formado a partir do metabolismo da purina, um nucleotídeo que está presente em maior quantidade em alguns alimentos.⠀

Uma revisão publicada na Asia Pac J Clin Nutr, em 2018, abordou o resultado de diferentes estudos sobre como a alimentação pode aumentar o risco de hiperuricemia e de desenvolvimento de gota. A análise incluiu 19 estudos selecionados, sendo todos observacionais (coorte e transversal), já que são muito raros os ensaios clínicos avaliando esse tipo de relação.⠀

A análise incluiu os alimentos presentes nas imagens (passe para o lado) e mostrou uma relação positiva de alguns alimentos com o maior risco de gota e hiperuricemia:⠀

1- Álcool (OR = 2,58; IC= 1,81-3,66; p <0,00001)⠀

2- Frutose (OR = 2,14; IC= 1,65-2,78; p < 0,00001)⠀

3- Frutos do mar (OR = 1,31; IC= 1,01-1,68; p = 0,04) ⠀

4- Carne vermelha (OR = 1,29; IC= 1,16-1,44; p < 0,00001)⠀

Como vocês podem perceber, a associação do álcool e da frutose com o desenvolvimento de Gota é MUITO MAIOR do que a da carne vermelha. ⠀

No entanto, como a “agenda” é demonizar a carne, isso é negligenciado nas recomendações nutricionais de gota. ⠀

MAIS TEXTOS