Carne e saúde mental




Uma revisão sistemática de 18 estudos, representando 160.257 de participantes, avaliou os efeitos da falta de carne em sintomas depressivos e ansiosos.⠀

Os estudos com melhor rigor metodológico mostraram que a falta de carne estava relacionada com mais sintomas depressivos, ansiosos e auto-mutilação. Por fim, o estudo concluiu que ainda há controvérsias no assunto, mas que não recomenda-se a abstinência de carne para melhora de depressão e/ou ansiedade.⠀

Isso refuta a idéia de que as carnes podem ser prejudiciais para a saúde mental, o que é defendido por alguns grupos que criticam as dietas low carb.⠀

Os alimentos de origem animal apresentam quantidades maiores de algumas vitaminas e de colesterol. Como já sabemos, o colesterol é essencial para um metabolismo adequado e formação de substâncias essenciais ao organismo. Além disso, a Vitamina B12, por exemplo, só está presente em alimentos de origem animal e sua falta pode ser, até mesmo, tóxica para o Sistema Nervoso Central.⠀

A grande preocupação é a substituição da carne por alimentos industrializados e ricos em açúcar e sal. Esses sim podem ser prejudiciais para o nosso metabolismo, diante da grande inflamação que proporcionam.⠀

O descontrole metabólico causa diversas doenças orgânicas, o que, conseqüentemente, piora a saúde mental, já que tratamentos e internações podem ser importante fonte de estresse, ansiedade e depressão para os doentes.⠀

Cuidando do nosso corpo, cuidamos da nossa mente (e vice-versa)! ⠀

MAIS TEXTOS