Câncer de mama e tratamento metabólico




Mais uma evidência sobre a efetividade do tratamento metabólico do câncer:⠀

O câncer de mama triplo negativo, ou TNBC, é um dos tumores de mama mais agressivos, metastáticos e de pior prognóstico. A quimioterapia citotóxica é a principal indicação terapêutica em tais situações.⠀

Foi publicado um relato de caso por profissionais de Boston, EUA, sobre o tratamento do TNBC em uma paciente de 29 anos com carcinoma ductal triplo negativo invasivo em estágio IV.⠀

A terapêutica consistiu em 6 meses com o seguinte protocolo:⠀

· Quimioterapia com suporte metabólico (MSCT): Metformina, insulina pré- quimioterapia, quimioterápicos (docetaxel: 30 mg/m2; doxorrubicina: 20mg/m2 e ciclofosfamida: 250 mg/m2).⠀

. Protocolos de jejum;⠀

· Dieta Cetogênica (KT);⠀

· Hipertermia (HT);⠀

· Oxigênioterapia hiperbárica (HBOT).⠀

O estudo seguiu a hipótese de Warburg’s: “O câncer é uma doença de desregulação metabólica”. A MSCT consistiu em jejum de 12 horas e aplicação de doses de insulina regular, promovendo hipoglicemia antes da quimioterapia. Tal protocolo baseia-se no aumento dos efeitos citotóxicos para as células tumorais. A dieta cetogênica pode ser benéfica devido ao mesmo raciocínio. A redução dos níveis de glicose em uma dieta restrita em carboidratos reduz o aporte glicêmico das células tumorais, aumentando a fragilidade destas com o déficit energético.⠀

A hipertermia atua aumentando a sensibilidade das células cancerígenas às altas temperaturas, enquanto a oxigenoterapia hiperbárica leva a um estresse oxidativo para as células tumorais.⠀

Por fim, a paciente apresentou uma resposta positiva ao tratamento com remissão completa do tumor. Novos estudos são essenciais, já que esse tipo de terapia alternativa vem mostrando resultados muito positivos. O aprimoramento do tratamento tradicional do câncer com medidas metabólicas representa um cenário promissor na melhora da terapêutica de uma doença tão prevalente e agressiva.⠀

MAIS TEXTOS