Baixa libido, o que pode ser?




A #testosterona é um hormônio pleiotrópico (tem várias ações diferentes) que desempenha um papel importante no corpo humano. Classicamente, a testosterona era predominantemente envolvida na formação dos caracteres sexuais masculinos (genitália, distribuição dos pelos, etc) e na fisiologia masculina. Através da sua conversão em estrogênio, a testosterona afeta a saúde dos ossos, incluindo a densidade óssea nos homens.


Recentemente, tem havido um grande interesse por pesquisadores no papel sistêmico da testosterona na dor, bem-estar e função cardiovascular não só em homens... mas também em mulheres! Recomendo a leitura desse artigo onde o significado histórico da testosterona é discutido, assim como sua fisiologia tradicionalmente conhecida e seus efeitos moleculares e celulares. O texto também discute evidências sobre efeitos menos conhecidos da testosterona, incluindo seu papel na saúde da mulher. Os autores sugerem a necessidade de revisitar o papel clínico da testosterona, dado seu potencial para aplicações no tratamento do humor, saúde cognitiva e outras doenças, além do seu papel anabólico nos ossos e músculos. 💪🏻 O artigo também cita alguns estudos sobre a #andropausa, que inclui insônia, nervosismo, depressão, diminuição da libido e impotência, relacionados à queda do hormônio. Lembrei de vocês – homens e mulheres – que sempre me perguntam aqui sobre essa questão... BAIXA LIBIDO. 😱


Gente, #libidobaixa é algo bem subjetivo, por isso é muito importante procurar um médico com experiência no assunto pra entender se você precisa de reposição de testosterona e, se sim, que isso seja feito de maneira responsável. Existem casos em que a primeira medida é a redução do peso; já que a obesidade reduz os níveis de testosterona, devido à conversão da mesma em estrogênio pela aromatase (enzima presente no tecido adiposo-gorduroso). A reposição pode trazer vários benefícios, mas as sociedades reguladoras não recomendam a dosagem de rotina. No caso de mulheres com a libido muito baixa vale a pena fazer uma avaliação hormonal mais completa!

MAIS TEXTOS