• Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2017 por NASSIF PRODUÇÕES.

Please reload

Posts Recentes

Entenda porque bebidas adoçadas artificialmente não fazem bem.

July 4, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Estilo de vida low carb ajuda no controle do diabetes

11/11/2017

Estudos sugerem consumo mínimo de carboidratos e aumento da ingestão de gorduras para reduzir níveis de glicose no sangue.

 

Pessoas que têm diabetes tipo 2 geralmente são orientadas a fazer uma dieta balanceada, incluindo de 55% a 60% das calorias em forma de carboidratos. Entretanto, a ciência vem comprovando que a adoção de um estilo de vida low carb, sob orientação médica, favorece o controle da doença. 

 

Uma das opções do estilo de vida low carb é a chamada dieta cetogênica. Nela, os carboidratos representam, em média, apenas 5% das calorias totais diárias – menos do que 25-50g de carboidratos/dia.

 

Essa redução no consumo de carboidratos faz nosso organismo utilizar a gordura corporal e a da dieta como fonte de energia, contribuindo para a perda de peso e  controle do diabetes.

 

Na dieta cetogênica, em vez de o corpo ter como fonte de energia alimentos como arroz, pães e massas – que se transformam em glicose rapidamente e dificultam o controle do diabetes, especialmente para quem já toma insulina –, a pessoa ingere:

 

  • Folhas (todas)

  • Verduras (ex: brócolis, couve-flor, cogumelos, aspargos)

  • Legumes de baixo amido (ex: berinjela, abobrinha, pimentões, tomate, pepino)

  • Carnes com suas gorduras naturais (ex: frango com pele, carne com gordura)

  • Fontes de gorduras saudáveis (ex: azeite, castanhas, abacate, coco, banha, manteiga, derivados gordos do leite)

 

Por outro lado, em uma dieta que inclui fartura de carboidratos, a queima é de glicose, em vez de gordura. Assim, o aumento de peso e as doenças relacionadas a ele – como diabetes – acontecem por causa da ingestão exagerada de carboidratos, que leva ao aumento da glicose no sangue, fazendo a insulina converter e armazenar esse excesso de açúcar em gordura.

 

Não é para todos

Entretanto, a adoção da dieta cetogênica não é para qualquer pessoa. É fundamental que, antes de tudo, a pessoa procure ajuda médica e que esse profissional a acompanhe.

 

É preciso ainda tomar alguns cuidados, principalmente avaliar a necessidade de  ingestão de vitaminas e demais nutrientes importantes para o organismo.

 

Outro ponto importante é sobre o ajuste das medicações de pressão e de diabetes. Essas medicações costumam ser reduzidas significativamente com a dieta cetogênica, e isso também requer acompanhado médico de perto.

 

A dieta cetogênica exige disposição e muita determinação, pois é uma mudança de estilo de vida. Aqueles que se adaptam têm seu diabetes muito mais controlado.

 

Pesquisa comprova benefícios

Um dos estudos que mostram bons resultados da restrição no consumo de carboidratos e aumento da ingestão de gordura foi realizado na Universidade de Indiana, nos Estados Unidos.

 

A pesquisa mostrou que essa mudança de hábito levou pacientes a níveis de melhora significativos. Segundo o estudo, 89% dos participantes eram dependentes de insulina e, em apenas dez semanas após a mudança na alimentação, pelo menos metade deles interrompeu o uso do medicamento.

 

Variações menos radicais

É importante lembrar que existem outras opções menos radicais como o estilo de vida low carb, que também têm mostrado excelentes resultados na prevenção e controle do diabetes e na perda de peso.

 

A diferença para a dieta cetogênica é que no low carb a quantidade de carboidrato aumenta um pouco mais, chegando a 100g/dia (uma dieta convencional atual tem de 200-250g de carboidrato em média).

 

Mas, um ponto em comum é que, no estilo de vida low carb, as pessoas comem “comida de verdade” - assim como na dieta cetogênica -, sem carboidratos processados (grãos, farináceos, massas, açúcar), sem bebidas açucaradas e com controle na ingestão de frutas muito doces.

 

 

Fontes: 

McKenzie AL, Hallberg SJ, Creighton BC, Volk BM, Link TM, Abner MK, Glon RM, McCarter JP, Volek JS, Phinney SD. A Novel Intervention Including Individualized Nutritional Recommendations Reduces Hemoglobin A1c Level, Medication Use, and Weight in Type 2 Diabetes. JMIR Diabetes 2017;2(1):e5

 

URL: http://diabetes.jmir.org/2017/1/e5

 

DOI: 10.2196/diabetes.6981

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
<