Entenda porque bebidas adoçadas artificialmente não fazem bem.

Beber uma lata de refrigerante diet por dia pode aumentar em até três vezes os riscos de AVC e demência.

Vendas de versões diet de refrigerantes explodiu, os regulares representam atualmente apenas 38% do mercado.


Um grupo de pesquisadores do Framingham Heart Study, projeto do Instituto do Coração, Pulmão e Sangue com a Universidade de Boston, concluiu que o consumo de adoçantes artificiais presentes nos refrigerantes está associado ao aumento do risco de acidente vascular cerebral (AVC) e demência. O estudo, feito entre 1971 e 2014, partiu do pressuposto de que bebidas açucaradas e artificialmente adoçadas tinham ligação com risco cardiometabólico.


Mais de 5 mil voluntários fizeram parte do estudo, sendo que 3% deles sofreram AVC, enquanto 5% desenvolveram demência. De forma geral, considerando fatores de saúde e estilo de vida que poderiam influenciar, os pesquisadores não encontraram nenhum fator que pudesse explicar esse aumento maior no grupo dos refrigerantes diet.


Contudo, de acordo com a pesquisa, aqueles que consomem pelo menos uma lata dos chamados “refrigerantes diet” por dia estão 2.96 vezes mais propensos a sofrer uma isquemia cerebral e 2.89 vezes mais condicionados a desenvolver Mal de Alzheimer do que quem bebe no máximo uma vez por semana, ou menos.


Os estudiosos admitiram, no entanto, que não puderam provar exatamente a causa da ligação entre a ingestão de refrigerantes diet e o desenvolvimento dessas condições porque a pesquisa se baseou em análises observacionais e informações fornecidas pelos voluntários por meio de questionários. De acordo com um dos coautores, Matthew Pase, porém, essa aparente conexão identifica um aspecto importante e intrigante que deve ser abordado em outros estudos.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2017 por NASSIF PRODUÇÕES.